• 1

Notícias

Descarte de entulho e grandes volumes

Sabe aquelas pequenas obras que a gente faz em casa para trocar pisos, trocar telhas e coisas deste tipo? Então! Sabia que por menor que seja o volume da sua obra, de pouquinho em pouquinho, os resíduos de construção civil dos pequenos geradores quando somados configuram a maior parcela da geração no município de São Paulo?

 Gráfico originário de publicação do Sinduscon-Sp

Quem nunca viu aquele terreno abandonado perto de casa cheio de entulhos e até móveis velhos? Rotina para todos né? Isso quando não nos deparamos com aquela montanha de restos de obras em plena esquina de áreas movimentadas. O descarte irregular de resíduos de construção civil (RCC) é algo que traz inúmeros impactos ambientais, em primeiro lugar o visual que é péssimo. O entulho é composto por restos de concreto, cerâmica, argamassa, tijolos, canos, gesso e outros. A maior parte do descarte irregular é realizado por pequenos geradores, que realizam pequenas obras de reforma e construção.

Para evitar este tipo de acontecimento, os municípios tem criado áreas preparadas para o recebimento destas sobras de obras e grandes volumes (móveis antigos), garantindo uma destinação adequada dos resíduos e o menor impacto ambiental possível. Estas áreas são denominadas Ecopontos aqui no munícipio de São Paulo e estão distribuidas entre muitos bairros, sendo atualmente quase 60 pontos. O papel de todos os geradores de resíduos é garantir a destinação adequada dos materiais, que no caso, serão reciclados por empresas especializadas e utilizados de forma a construir novas obras. Ainda existe uma limitação legal quanto à utilização do material reciclado para fins estruturais, mas é permitida a utilização em obras mais básicas como o calçamento e pequenos muros.

Segue aqui a relação de Ecopontos na cidade de São Paulo! Faça sua parte!

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/servicos/amlurb/ecopontos/index.php?p=4626

Saudações da equipe Ecoação Gestão Ambiental e Sustentabilidade!!

Por Thiago Loureiro Goldmann Cosenza, Biólogo e especialista em Gerenciamento de Resíduos Sólidos